Se formos traduzir de forma literal, o storytelling é o ato de contar histórias. Porém, mais do que isso, é a arte de envolver e engajar o público com uma simples narrativa.

Não entendeu? Calma que a gente te explica!

Atualmente as histórias estão em diversos lugares: nas novelas e séries da TV, nos filmes do cinema, e, é claro, nos livros. O que poucos sabem é que essa mesma técnica, baseada em início, meio e fim, pode ser usada também no marketing.

Com tantas estratégias possíveis para serem aplicadas, você deve estar se perguntando: por que eu preciso contar histórias TAMBÉM no marketing? Simples: para conquistar novos clientes e/ou para fidelizar os que você já tem!

O cérebro humano se identifica muito mais com relatos pessoais do que com dados, simplesmente porque, neste caso, o storytelling aguça o sensorial de cada pessoa: visão, tato, paladar, olfato e audição. Ao ouvirem uma história narrada de forma envolvente, as pessoas se transportam para aquele lugar ou situação, e aí fica muito mais fácil se identificar!

Quando você se interessa por algum restaurante, por exemplo, opiniões deixadas por clientes que já frequentaram o local valem muito mais do que informações técnicas sobre os pratos e estrutura do estabelecimento. O mesmo vale para viagens, compra de produtos, contratação de serviços e o que mais você imaginar. As histórias que cercam uma marca sempre vão ter muito mais peso do que uma simples ação publicitária tradicional.

Ok, mas como eu faço isso?

Vamos te ajudar listando alguns passos simples para que você comece a implantar o storytelling!

  1. Defina a mensagem: Primeiramente, é preciso decidir o que você quer transmitir ao seu público. Quer apresentar um novo produto? Serviço? Quer melhorar ou reforçar a imagem e valores da sua empresa junto ao seu público? Divulgar alguma ação pontual? O que você quer comunicar? (Ex: Quero lançar uma nova linha de roupas.)
  2. Defina a história: Depois de definir a mensagem, você precisa definir a história. Qual história poderá transmitir a mensagem que você deseja? Quem será o personagem dessa história? Seria um relato de algum funcionário, cliente, gestor, consumidor? (Ex: Para lançar minha nova linha de roupas, posso utilizar consumidores comentando sobre o produto).
  3. Defina os meios: Depois de ter a ideia mais ou menos montada na sua cabeça, chegou a hora de decidir onde ela será apresentada. Essa história será contada em texto, áudio ou vídeo? Tratando-se do marketing digital, o storytelling pode ser apresentado de diversas maneiras. As mais usuais são vídeos nas redes sociais ou textos bem narrados que podem, também, ser divulgados nas plataformas. Mas, a criatividade anda lado a lado com o storytelling, então use a estratégia para pensar também em novas formas de apresentá-la!

Agora, alguns cases de storytelling para te inspirar

Agora que você já sabe o princípio, aqui vão alguns exemplos de marcas que já utilizaram o storytelling com êxito:

– Coca Cola: No ínicio de 2007, a marca já trabalhava com storytelling no projeto “Fábrica da Felicidade”, comunicando seus valores por meio de uma narrativa.

– Natura: Em 2017, a marca reuniu histórias de consultoras para inspirar outras mulheres que já trabalhavam na empresa e conquistar novas consultoras.

Ainda precisa de ajuda?

Depois desse resumão, você já está melhor em storytelling do que imagina! Utilize as técnicas e inspirações que citamos e, com certeza, sua marca vai se destacar. E, claro, se precisar de uma ajuda, a Usina de Notícias está pronta para escrever muitas histórias junto com você! Entre em contato conosco para compartilharmos energia e colocarmos a mão na massa!

Deixe um comentário

dezenove − seis =