Por Jean Costa, Jornalista e estudante de Publicidade e Propaganda.

O Tráfego Orgânico e o Tráfego Pago andam em conjunto, uma vez que um depende do outro mesmo sendo realizados de formas diferentes. Por isso, decidir qual é o melhor para o seu negócio é quase sempre uma escolha difícil, visto que os dois são muito vantajosos para os negócios, seja ele qual for, viu?

E na dica Usineira de hoje, trazemos aqui alguns detalhes que os diferenciam, mas com um alerta para você: vale a pena investir em ambos.

Mas primeiro: O que é “tráfego” no marketing digital?

Nós chamamos de tráfego o “caminho” que as pessoas fazem para chegar até o seu site ou página.

Existem diversos caminhos que podem levar o público a acessar o seu conteúdo, seja através de buscadores (como o Google), direcionamento de redes sociais, e-mails, links diretos, etc. E para cada um desses caminhos nós podemos trabalhar estratégias de marketing de tráfego Orgânico ou Tráfego Pago.

Agora sim, vamos entender melhor essas diferenças?

Tráfego Orgânico

O tráfego orgânico se dá por meio do número de pessoas que viram o seu conteúdo sem a necessidade de investimento financeiro. Isto é, ele será acessado por mérito da produção de conteúdo. Ou seja, o tráfego orgânico nada mais é que as visitas em suas redes ou sites que foram conquistadas de maneira espontânea, sem o uso de anúncios. Geralmente esse tipo de tráfego vem de mecanismos de busca, como o Google e o Bing.

Legal, né?

O Tráfego Pago

Neste tipo de tráfego, você paga para que a página da sua empresa chegue até os visitantes. Ele se dá através de anúncios feitos pelo Google Ads com as palavras-chave estabelecidas para o seu negócio. No entanto, essa medida requer cuidado, pois um conteúdo patrocinado – que neste caso é pago – só permanece ativo enquanto houver créditos em sua campanha de divulgação.

Isso significa que, assim que o dinheiro termina, a potencialização da publicação diminui, fazendo com que a página deixe de aparecer em destaque nas pesquisas dos usuários. Já o tráfego orgânico se mantém ativo, já que ele não depende de anúncios para ser encontrado. No entanto, para atingir os mesmos resultados, o orgânico demandará um pouco mais de tempo.

O investimento em ambos é um meio necessário e importante para captação de resultados dentro do mundo digital. Por isso, se sua empresa possui condições financeiras para utilizar o tráfego pago e o orgânico em conjunto, não pense duas vezes!

Gostou dessas técnicas? Nos acompanhe no @usinadenoticias para conferir essa e outras dicas sobre Comunicação!

Deixe um comentário

dez − um =