Por Niágara Braga

Se você clicou no título desse post é porque, provavelmente, já entende a importância de conservar uma boa imagem da sua marca ou empresa, frente à opinião pública, seus consumidores, clientes ou parceiros.

Mas eu ainda reforço que na Era do Twitter, do Instagram, do TikTok, LinkedIn, a opinião pública é MUITO importante e tem, sim, muita influência na construção, manutenção ou destruição de uma marca.

Vivemos na Era das Redes Sociais, da liberdade de expressão virtual – muitas vezes sem filtro e inconsequente, na Era da Comunicação, na Sociedade 5.0, onde o foco é o ser humano. E uma marca que não entender isso, pode ter graves problemas.

Não é de hoje que as empresas já entenderam que não basta ter um bom preço, um bom produto, um serviço competente para manterem seus clientes. Ainda que tenha excelência nesses quesitos, se tiver uma postura irresponsável em relação às pessoas, ao meio ambiente e ao mundo ao redor, vai ter problemas. Provavelmente, vai ter de contratar alguma agência de comunicação para desenvolver um planejamento de gestão de crise ou uma famigerada estratégia de marketing de cunho social ou ambiental para melhorar a sua imagem.

Nada disso é novo para você, que já sabe o valor que a imagem da sua empresa tem. E se você não ainda sabia, aconselho que comece a refletir sobre isso.

Então, eu preciso mesmo fazer home office?

Claro, não estamos falando de empresas que prestam serviços básicos – lembrando que estas precisam tomar todos os cuidados recomendados para proteger seus colaboradores e a sociedade em geral. Mas estamos falando daquelas empresas que têm, sim, a possibilidade de um trabalho remoto ou que não oferecem serviços básicos e essenciais.

Seguir as orientações das organizações de saúde e das autoridades governamentais é um dever e uma responsabilidade social.

Mas além disso – se você ainda precisar de mais, não seguir essas orientações demonstra uma postura de inconsciência e irresponsabilidade, descaso com seus colaboradores, falta de empatia. E como já vimos, isso é BEM ruim para a imagem da sua empresa. E você não vai querer lidar com gestão de crise, não é mesmo?

Converta seus prejuízos em likes

Apesar de você, provavelmente, perder produção e lucros decidindo fazer home office ou suspender as atividades da sua empresa, é possível converter esses prejuízos em lucro de imagem.

Faça home office, suspenda suas atividades e comunique sua postura em suas redes sociais de forma empática, pessoal, humana. Faça campanhas de conscientização em seus canais de comunicação, expresse os valores de sua marca, crie engajamento por apoiar uma causa nobre. Converta prejuízos em likes, comentários, compartilhamentos – porque as pessoas que irão curtir o seu conteúdo e sua postura, são as mesmas que irão consumir seus produtos ou serviços, indicar para outros amigos e propagar a imagem da sua marca, gerando expansão e lucro a longo prazo.

Se você chegou até aqui, acho que já entendeu o alerta: não contribua para o contágio do COVID-19 na sua empresa e nem na imagem dela.

Deixe um comentário

cinco × 4 =