Por Rafaela Trajano

É quase impossível que você não tenha pelo menos ouvido falar de BBB esse ano. Mas, se estiver longe das novidades do programa há algum tempo, nós vamos te contar porque a edição de 2020 foi tão marcante e o que ela tem a nos ensinar sobre comunicação e marketing. Sim, você leu bem: E-N-S-I-N-A-R.

O grande destaque do programa, que terminou na segunda-feira, 27 de abril, foi a presença dos famosos, ou “Grupo Camarote”, como a produção chamou a turma de nove personalidades que entraram na casa sem o anonimato. Distribuídas entre músicos, atores, youtubers e outras profissões, muitos já tinham seus bons milhares de seguidores, mas, mais do que isso, alguns deles vieram para marcar a relação do programa com a comunicação, as grandes marcas e, é claro, o engajamento do público.

Listamos alguns deles e os motivos pelos quais nos fizeram pensar:

Bianca Andrade

Foto: Instagram

Boca Rosa é o apelido da blogueira Bianca Andrade, que, antes de entrar no BBB, era sucesso no nicho da beleza. Em meio a tutoriais, ela lançou sua própria marca de maquiagem e foi por isso que parou no BBB. Desde o início, Bia deixou claro que não entrou no jogo pelo dinheiro, e sim pela exposição nacional que um reality show poderia trazer para o seu negócio. O resultado veio certeiro: mesmo eliminada na quinta semana, ela vendeu 3x mais produtos enquanto estava lá dentro! Além disso, planejou uma sequência de publiposts em suas redes. Todo domingo, a blogueira usava uma roupa dentro do programa que já estava fotografada, programada e creditada pela marca que a patrocinou aqui fora, no Instagram. Uma aula de planejamento!

Manu Gavassi

Foto: Instagram

Cantora, compositora e atriz, Manu Gavassi foi ascensão em 2013 entre os jovens, mas com certeza ninguém esperava vê-la no Big Brother. Já prevendo a polêmica, a artista montou uma websérie com mais de 100 vídeos gravados antes de entrar no programa. Os posts foram publicados simultaneamente, enquanto os acontecimentos iam rolando na casa, e levaram os memes junto a um tom irônico que já era comum ao seu público. Com isso, Manu ganhou mais de 7,6 milhões de seguidores enquanto estava no programa, chegando a totalizar 500 mil novos follows em UM ÚNICO DIA. Além de trazer resultados para si própria, sua tradicional coreografia na música “Don’t Start Now”, da cantora britânica Dua Lipa, fez o hit ser a única música internacional entre as 10 primeiras colocadas do Brasil no Spotify, em abril. É para aplaudir de pé esse storytelling de sucesso!

Babu Santana

Ator e cantor, Babu ganhou destaque por interpretar Tim Maia nas telas. No entanto, ao entrar no BBB, deixou claro que a vida de artista não é tão fácil quanto parece. Ao contrário das outras participantes citadas, não teve grandes estratégias calculadas, mas sim uma personalidade forte e discursos sobre temas ainda tabus na TV aberta. O resultado? Desde o início foi um dos favoritos a ganhar o prêmio e, ainda, recordista de todas as edições: voltou de oito paredões consecutivos. Com sua origem humilde e levantando a bandeira de relevância para a população negra, principalmente dentro do entretenimento, Babu mostrou que a comunicação pode ser sim sobre números e resultados, mas muito mais do que isso, é sobre representatividade e histórias reais.  

Perto de todas as estratégias citadas, você deve estar pensando: então quem levou o prêmio só pode ter sido um dos famosos, certo? Errado! Thelma Assis, a única inscrita a chegar na final da edição, foi quem venceu! Mas por que? Embora o programa tenha sido protagonizado por personalidades da mídia e da internet, ganhou aquela que gerou mais a identificação do público. A médica paulista pode até não ter sido uma das favoritas desde o início, mas desbancou outras duas integrantes com milhões de seguidores no último dia de confinamento. O que esse resultado nos ensina? Planejar é válido, ser real é essencial, mas se enxergar no outro é ainda mais relevante. E no fim da contas, reality show é sobre isso, né?

Foto: Reprodução TV Globo

Depois de tudo que citamos, se você ainda não gosta de Big Brother Brasil, não tem problema! Mas não podemos negar que a edição desse ano foi uma boa experiência sobre a relação TV e internet, concorda? Aqui na Usina usamos todos os tipos de referência para entendermos cada vez mais o mundo da comunicação. E você, já tinha reparado nos realitys? Conta pra gente lá no Instagram @usinadenoticias!

Deixe um comentário

onze − 10 =