Por Niágara Braga

Não é novidade para ninguém que um funcionário feliz rende muito mais e, por isso, se multiplicam pesquisas e estratégias para melhorar a qualidade de vida no ambiente de trabalho.

Entre tantos estudos que comprovam isso, um realizado pela Universidade da Califórnia identificou que um colaborador satisfeito e motivado produz, em média, 31% a mais, é três vezes mais criativo, atende melhor o cliente, evita acidentes e reduz desperdícios.

E, também conforme nos indicam pesquisas, entre os fatores que elevam o nível de satisfação do trabalhador se encontram: ter um bom relacionamento com colegas e superiores, um ambiente acolhedor e uma equipe unida e entrosada.

Então, aí vão dois recados:

Para você gestor: cuidar da sua equipe é um investimento necessário, inteligente e estratégico.

E para você colaborador: aprender a trabalhar em equipe pode te deixar muito mais feliz e melhorar seus rendimentos.

Não dá mesmo para fazer sozinho?

Nós sabemos que, para nós que queremos dar o nosso melhor e nos destacar, às vezes podemos ver o trabalho em equipe como uma barreira, não é?

Mas a verdade é que, principalmente, na área da Comunicação, nós não trabalhos sozinhos. Nossas tarefas são interligadas, dependentes… O meu resultado vai depender do seu, e o resultado final é uma soma do esforço de todos.

Então, não… Não dá para fazer sozinho e você vai ter que aprender a lidar com isso de uma vez por todas.  E quando aprender, pode descobrir que isso fez muito bem a você.

E para te ajudar, nós temos algumas dicas:

– Comunicação é a alma do negócio: Parece redundante falar aqui sobre a importância da comunicação, mas é sempre bom lembrar: uma boa comunicação é a base para qualquer relacionamento bem-sucedido. Ninguém é obrigado a saber o que você pensa e nem tem como saber. O óbvio precisa sim ser dito, e fazendo isso você, certamente, evita muitos mal-entendidos, retrabalhos e otimiza processos.

– Confie no outro: o sentido de uma equipe é expandir ideias, dividir as tarefas, não sobrecarregar ninguém. Mas claro, que isso não acontece se alguém pega todas as tarefas para si e não deixa que o grupo também possa carregar o peso das demandas e contribuir com sua criatividade. Não seja essa pessoa. Aprenda a confiar no outro e aprenda que você não precisa e não pode pegar tudo para si.  

– Seja humilde: ainda que você possa ter melhores resultados individuais em relação ao grande grupo, se você está inserido no grupo é para compartilhar com os outros o que sabe, mas também aprender com eles. Dê espaço e o oportunidade aos seus colegas, não queira sempre estar à frente. Se você quer se destacar na empresa, saiba que a generosidade e humildade são características essenciais em um bom líder.

– Feedback: para que dê certo, você e a equipe precisam avaliar o andamento do trabalho constantemente. Apontar onde precisam melhorar, onde podem avançar, o que estão fazendo certo. Essas avaliações podem ser feitas periodicamente de forma macro, mas devem ser feitas diariamente nas pequenas coisas. Você precisa sinalizar algo que não está certo, assim como, aprender a ouvir críticas e se adaptar rapidamente às necessidades.

E aí, gostou do nosso bate-papo? Continua conversando com a gente lá no nosso Instagram @usinadenoticias e conta para nós se você é do time “dá para fazer sozinho” ou curte trabalho em equipe.

Deixe um comentário

quatro × cinco =