Por Jean Costa, Jornalista e estudante de Publicidade e Propaganda.

Em outro post de nosso blog, nós contamos para você que o SEO consiste em otimizar conteúdos, e-commerce, sites ou blogs para mecanismos de busca, como o Google, o Bing e o Yahoo. Um site otimizado com cuidado, obtém um melhor posicionamento no ranqueamento de um buscador, por exemplo. Mas para isso, você precisa utilizar algumas técnicas.

E hoje nós vamos compartilhar com vocês três técnicas de SEO para te ajudar a bombar seu conteúdo nos buscadores. Confere!

Pesquisa por palavras-chave

A escolha da palavra-chave é necessária, principalmente para sua classificação nos buscadores. Então, antes de criar o seu conteúdo, elenque algumas palavras-chave estratégicas para utilizar no seu texto.

Para escolher, basta pesquisar. Mas como fazer isso? O Google, por exemplo, disponibiliza uma ferramenta gratuita conhecida como Keyword Planner. Com ela, apenas digitando as palavras-chave que você tem interesse em segmentar, aparecem as sugestões mais efetivas, além de grupos de anúncios para desenvolver a segmentação.

Entre as ferramentas sugeridas, também estão a Ubersuggest e o SEMrush, que disponibilizam desde dados, até sites concorrentes e dados a respeito das palavras-chave. Além da pesquisa, outro ponto importante a se destacar é o cuidado que se deve ter na escolha para não saturar ou tornar um conteúdo extremamente específico.

Estrutura da página

A utilização de títulos e subtítulos na estruturação de todo e qualquer material informativo é crucial para o entendimento claro de um conteúdo, visto que são eles que dão o contexto e complementam o texto.

Vamos imaginar um cenário em que você entra em um site de notícias e as matérias estão sem os títulos ou qualquer tipo de manchete informativa. Delicado, não é? É possível que a gente só consiga entender o assunto na reta final da notícia, ou até mesmo não entenda. E esse é um fator que torna o uso de títulos e subtítulos ainda mais importante.

Ao utiliza-los estamos ajudando na organização e hierarquização das informações, e o Google ou qualquer outro buscador, percebe que estamos fazendo isso. A ferramenta de pesquisa notou que existe uma tendência no uso de tags de título, o que significa que, com esse fator, ele está entendendo que estamos organizando e disponibilizando as informações em uma hierarquia de assuntos mais relevantes até os menos relevantes.

Para o desenvolvimento de um conteúdo, há pelo menos seis opções de tags de título, que vão do H1 até o H6, mas o ideal é que você utilize pelo menos até o H3 em uma publicação.

Detalhe, a palavra-chave do seu conteúdo deve aparecer o quanto antes para facilitar a leitura e chamar atenção por escaneabilidade, tornando o texto mais amigável e aumentando a possibilidade de aparecer na primeira página do buscador. Uma prática que vem sendo feita é trabalhar esta palavra justamente no primeiro H1, já que ele é o título do post.

Em suas tags H2 e H3, por exemplo, você pode – inclusive deve – trabalhar algumas variações da palavra ou palavras-chaves que pretende utilizar em seus materiais para aumentar o nível de classificação no rank de pesquisas.

Ah, uma outra dica sobre os seus H2 dos textos, principalmente sobre o primeiro que você irá utilizar: é importante que ele não acabe se restringindo apenas à palavra-chave, pois é o mais importante do texto, já que é a partir dele que iremos tratar diretamente a principal dúvida/assunto do texto.

Links internos

Essa técnica se refere à inserção de um link em uma página que aponta para outra página no mesmo site.

A inserção de links que direcionam o leitor para uma outra página do mesmo site também é um fator que contribui no desenvolvimento do material, além do seu posicionamento.

Bom, mas antes de inserir, é preciso avaliar se estes links são relevantes para a leitura em questão, pois esse pequeno detalhe muitas vezes pode prejudicar o ranqueamento do seu texto.

Caso você já tenha feito em outro momento um material relacionado com o tópico do seu post atual, a melhor alternativa para você é vincular os conteúdos na mesma página, pois este é um fator que fortalece sua palavra-chave internamente e contribuir na redução de taxas de rejeição do usuário.

Gostou dessas técnicas? Nos acompanhe no @usinadenoticias para conferir essa e outras dicas sobre Comunicação!

Deixe um comentário

oito − 8 =