Por: Carla Mello, estudante de Jornalismo e Tayná Moraes, estudante de Publicidade e Propaganda 

Na hora de criar conteúdo, recorremos à nossa criatividade. É ela que nos ajuda a encontrar inspiração para trabalhar desde a parte do briefing, até a criação das artes. Porém, como diz uma música da Xuxa que voltou a viralizar no Tiktok: “nada se cria, o negócio é copiar”, e é daí que vem a importância das referências para o processo criativo.  

Quem trabalha com criação, precisa consumir conteúdo o tempo inteiro. É seguindo páginas, pesquisando e buscando inspiração em materiais já feitos, que conseguimos tirar as nossas próprias ideias do papel. Nós já falamos aqui sobre como o bloqueio criativo pode atrapalhar nosso processo de escrita. Mas essa dificuldade não fica restrita apenas a textos e pode dificultar o trabalho de quem coloca histórias em imagens. Quando esse bloqueio surge, ter boas referências faz toda diferença, já que elas podem nos ajudar a direcionar a nossa criatividade e entender de maneira prática o que queremos fazer.  

Uma pesquisa bem feita, pode auxiliar não apenas na hora da criação no photoshop, mas em todo o conceito por trás de um projeto. Para criar uma arte de qualidade, não basta apenas saber usar os editores de imagem, é necessário utilizar, mesmo que empiricamente, vários tipos de embasamentos teóricos como gestalt, semiótica e programação visual. Além de referências do dia a dia, as paletas de cores que vemos nas casas quando andamos nas ruas ou em roupas e filmes, por exemplo, são bagagens que influenciam na hora da criação.  

Dois designers trabalhando em um mesmo conteúdo, jamais produziriam o mesmo material, já que cada um tem uma gama diferente de inspiração. As referências não servem só de apoio na parte visual, mas também ajudam na concepção teórica da arte, que é extremamente importante na hora de apresentar ela para um cliente e vender de forma eficiente uma ideia ou produto. O mesmo serve para quem é responsável por fazer o briefing, que precisa trabalhar a sua criatividade para poder transformar a proposta do cliente em uma estratégia de conteúdo eficiente.  

O ponto é: quem trabalha criando, precisa buscar referências para produzir cada vez melhor. A criatividade é uma habilidade que deve ser constantemente desenvolvida.  


Colocando em prática :

  • Leia, pesquise e escreva. Para transformar ideias em bons briefings é preciso estar atualizado, mas sem esquecer de pôr os conhecimentos em prática. 
  • Para além da leitura, páginas no Instagram, podcasts, músicas, filmes, séries, entre outros conteúdos disponíveis na internet podem servir de inspiração.  
  • Não fique só dentro de uma bolha, procure estar atualizado tanto nas referências orgânicas que surgem através de movimentos sociais, intervenções urbanas e no dia-a-dia, quanto nas mais programadas, que são aquelas que a gente já sabe que vai ser tendência (ex: os pantones do ano). 
  • Crie uma pasta de brainstorm e referências visuais para conseguir visualizar de maneira prática as ideias do seu projeto. 
  • Pesquise sobre a teoria das cores e como elas podem te ajudar a passar uma mensagem. 
  • Sempre observe os resultados dos seus projetos e avalie se você está conseguindo ou não imprimir as referências pesquisadas nas suas próprias ideias e estilos, sem perder a originalidade do seu conteúdo. 

Quer ficar por dentro do que acontece na área da Comunicação? Nos acompanhe no Instargram @usinadenoticias e não perca nada! Até a próxima. 😊   

One Thought to “Criatividade: a importância das referências na produção de conteúdo”

  1. […] ideia investir em uma formação cultural cada vez mais ampla e diversificada, expandindo as suas referências e facilitando a sua vida na hora de ter […]

Deixe um comentário

um × 1 =